Senador Givago Tenório (PP-AL) critica o aumento da violência contra a mulher


O senador Givago Tenório (PP-AL) criticou o aumento da violência contra a mulher. Disse na região nordeste registrou em 2017 os piores indicadores de agressão contra as mulheres. Só em Alagoas foram cometidos 74 homicídios contra as mulheres, 31 destes tipificados como feminicídios, ou seja elas foram assassinados porque elas eram mulheres. 

Givago Tenório ocupa a cadeira de senador no lugar de Benedito de Lira, que pediu licença para cuidar da campanha pela reeleição. Por coincidência, o primeiro voto de Givago foi ao projeto de lei 618/2015, que aumenta a pena para os crimes tipificados como estupro coletivo.

A lei foi votada no Senado exatamente no dia do 12º aniversário da Lei Maria da Penha, considerada o marco no combate à violência contra a mulher no Brasil.



Givago Tenório disse que é preciso que o Congresso Nacional continue melhorando a legislação que protege as mulheres. “Espero poder contribuir com meu trabalho para acabar a violência doméstica no Brasil. Estarei aqui no Senado procurando oferecer a minha contribuição para acabar com essa intolerável violência contra as mulheres brasileiras, especialmente as mulheres alagoanas”.